PEELING QUÍMICO

O peeling químico consiste na aplicação de ácido e soluções químicas na concentração superior à aplicação em casa. A aplicação é feita  no consultório por profissional capacitado.

Uma solução química é aplicada sobre a pele promovendo a descamação das suas camadas externas. Isto estimula a renovação da pele. A nova pele é mais macia e viçosa. Os peelings químicos servem para tratamento das rugas finas e manchas superficiais. As rugas profundas muitas vezes precisam de cirurgia plástica ou outros tratamentos como preenchimentos ou aplicação de toxina botulínica. Cicatrizes superficiais e alguns tipos de acne também podem ser tratados através de peelings.

Manchas da pele como sardas ou, ainda, manchas ocasionadas pelo sol ou gravidez, podem melhorar com os peelings. Antes do tratamento o(a) paciente deve informar ao médico se possui cicatrizes anteriores alteradas, tratamentos com radioterapia, possibilidade de gravidez ou se possui herpes simples, já que esse tratamento pode reativar a doença.

Os peelings químicos podem ser superficiais, médios e profundos. Os resultados são mais aparentes quanto mais profundos, assim como aumentam também os riscos e o desconforto durante e após o tratamento. O peeling profundo só pode ser realizado sob sedação, devido à dor durante o procedimento, enquanto que alguns peelings superficiais são completamente indolores. Os peelings profundos geralmente são realizados em regime hospitalar.

Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings superficiais seriados, realizados em pequenos intervalos. A descamação subsequente costuma ser fina e não chega a atrapalhar o dia a dia, podendo a pessoa voltar à sua vida normal no dia seguinte. Os peelings superficiais melhoram a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas, além de estimular a renovação do colágeno que dá melhor firmeza à pele.É normal a pele ficar avermelhada após a sua retirada e com a sensação de ressecamento, seguida de descamação que dura de três a cinco dias.

Já os peelings médios, provocam descamação mais espessa e escura, necessitando de 7 a 15 dias para retorno à vida normal. Porém, são mais indicados quando a pele já apresenta asperezas como as ceratoses (lesões pré-cancerosas) e rugas mais pronunciadas. Os peelings médios renovam a camada superficial da pele, clareando manchas e alterações de superfície da pele, como rugas, algumas cicatrizes de acne e as ceratoses.Os peelings médios escurecem a pele após 48 horas de sua realização, formam crostas e descamam por sete a dez dias.

Antes do tratamento, algumas vezes é necessário preparo da pele com uso de cremes recomendados pelo médico, sendo tais cremes interrompidos durante o tratamento e substituídos por hidratantes e sabonetes suaves.

O uso de filtros solares é obrigatório, devendo ser aplicados a cada duas horas.

O peelingé realizado no consultório. Inicialmente a pele é limpa e desengordurada com um agente químico. Uma ou mais substâncias químicas são aplicadas, como ácido retinóico, ácido salicílico, ácido lático, ácido tricloroacético, fenol, entre outros. O médico irá estabelecer qual é o peelingmais adequado e o número de sessões necessárias.

Durante a aplicação do peeling o paciente pode sentir ardor ou “pinicamento” que pode durar até cinco minutos, cessando completamente antes de sair do consultório.

ORIENTAÇÕES PÓS-PROCEDIMENTO: 

  1. Evitar o sol e aplicar filtros solares várias vezes ao dia;
  2. Manter a pele hidratada;
  3. Usar somente sabonetes neutros para o local, duas vezes o dia;
  4. Não retornar o uso de cremes com ácidos, até que seja orientado;
  5. Homens podem se barbear somente com aparelhos elétricos;
  6. Não remover a pele que começa a descamar por risco de formar cicatriz;
  7. Avisar caso ocorra dor, secreção purulenta ou crostas espessas;
  8. Avisar o médico caso tenha herpes labial ou na face;
  9. Não usar substâncias químicas como agentes depilatórios, maquiagem, perfumes, detergentes, tinturas ou spray de cabelos;
  10. Retornar às consultas agendadas.