fbpx
Atendimento: +55 (31) 3327-4747

Queda de Cabelo?

Queda de Cabelo?

A queda de cabelos, também chamada de alopecia, é um sintoma muito comum em mulheres com mais de 50 anos de idade e pode levar a vários problemas psicológicos e emocionais.

As doenças mais comuns que causam a perda dos fios do couro cabeludo na mulher são a alopecia androgênica e o eflúvio telógeno. Se o diagnóstico for feito precocemente, as causas afastadas e o tratamento correto for instituído, este problema pode ser controlado.

O ciclo de vida do cabelo

O cabelo que está crescendo ativamente está na fase anágena. Seu folículo está firmemente aderido ao couro cabeludo e pode permanecer assim durante 3 a 7 anos.

Quando o cabelo para de crescer e entra em repouso, temos a fase catágena, que dura em torno de duas semanas.

Depois, inicia-se a fase telógena, ou de repouso, que dura 3 meses. Durante este tempo, o folículo capilar está mais superficial e o cabelo mais solto, facilitando a queda. O couro cabeludo perde entre 70 e 100 fios de cabelo por dia.

Causas de queda de cabelos 

  • Alopecia androgênica: de caráter familiar, caracterizada pelo afinamento do cabelo na região central do couro cabeludo, na linha média, poupando a região frontal e a posterior. Pode acometer também nas laterais.
  • Eflúvio telógeno: nesta doença, uma grande quantidade de fios de cabelo passa da fase anágena para a telógena e ocorrer perda de até 300 fios por dia. O eflúvio pode ser desencadeado por uma doença sistêmica, cirurgia, problema nutricional ou alterações hormonais. Algumas medicações também podem causar o problema, como: heparina, interferon alfa, isotretinoína, lítio, ramipril, terbinafina, ácido valpróico e warfarina. Quando a causa é removida, o cabelo começa a voltar ao normal após cerca de 6 meses.
  • Alopecia areata: causa mais incomum de queda de cabelo, a alopecia areata é caracterizada pelo surgimento de áreas arredondadas sem cabelo que podem coalescer. Ela tende a regredir espontaneamente, porém, pode recorrer e progredir para a queda de todos os cabelos em 5% dos casos. A causa é desconhecida.
  • Alopecia de tração: causada por procedimentos como permanente, tintura, relaxamento e tranças. Outra causa é a tricotilomania, em que o paciente arranca compulsivamente os fios de seu cabelo.
  • Lúpus discóide: doença autoimune da pele em que surgem lesões arredondadas na pele e couro cabeludo, especialmente após a exposição solar.
  • Líquen plano: caracterizado por placas avermelhadas e pruriginosas na pele. Sua causa é desconhecida, mas está associada ao uso de alguns medicamentos como: betabloqueadores, anti inflamatórios, inibidores da enzima conversora de angiotensina, sulfoniluréias, antimaláricos entre outros.
  • Foliculitedecalvante: causada pela infecção dos folículos capilares pela bactéria Staphylococcus aureus, levando à perda do cabelo nas regiões cicatrizadas. É mais frequente em homens jovens.

 

Diagnóstico

A avaliação por um dermatologista e alguns exames complementares determina o tipo e a causa da queda de cabelos para que o tratamento possa ser instituído.

 

Dados importantes da história do paciente: 

  • Época de início do problema.
  • Padrão: queda dos cabelos ou afinamento?
  • Procedimentos capilares?
  • História de doença, parto, cirurgia ou nova medicação?
  • Mudança na dieta?

 

Exame físico 

  • Inflamação, caspas ou vermelhidão?
  • Cicatrizes?
  • Distribuição da perda.
  • Qualidade do fio.

 

Exames laboratoriais: 

  • ferritina sérica;
  • função tireoidiana;
  • testosterona livre;
  • VDLR;
  • pesquisa de fungos;
  • biópsia.

 

A queda de cabelos, quando diagnosticada e tratada precocemente, pode ser controlada e, muitas vezes, revertida. Procure rapidamente um dermatologista com experiência em tricologia se notar que está perdendo mais cabelo que o usual.

 

Comentários