Atendimento: +55 (31) 3327-4747

Córnea e Lente de contato

Córnea e Lente de contato

CÓRNEA 

Corresponde a região ocular mais anterior em forma de domo e suas fibras colágenas (estrutura anatômica microscópica), distribuem-se perfeitamente a ponto de torná-la totalmente transparente.

É a lente mais potente do nosso olho. Precisa ser forte suficiente para proteger a região interna do olho contra traumas ou infecções, por exemplo.

Muitas situações podem ocasionar perda da função normal desta estrutura, ocasionando diminuição da transparência ou regularidade e, conseqüentemente, levar a baixa visão.

Questões genéticas, ambientais, alérgicas, infecciosas ou mesmo disfunção na qualidade e quantidade da lágrima, estão relacionadas as principais doenças que acometem a córnea. Dentre estas, podemos citar o Ceratocone, a Síndrome do Olho Seco, as ceratites infecciosas (vírus, bactérias e outros parasitas), as distrofias corneanas (doenças genéticas), o trauma ocular, todas podendo ocasionar graves sequelas se não tratadas a tempo.

Devido a notável evolução dos tratamentos e novos medicamentos, todos estes problemas podem ser manejados com sucesso, exceto em raras exceções.

Procure um oftalmologista para saber mais e esclarecer suas dúvidas

 

LENTE DE CONTATO 

Uma opção acessível para corrigir eventuais defeitos de sua visão, de forma simples e confortável. Sempre adaptando à sua necessidade.

As lentes de contato são usadas sobre a córnea como uma alternativa aos óculos para a correção de diferentes necessidades da visão (chamadas ametropias), como MIOPIA, HIPERMETROPIA, ASTIGMATISMO e PRESBIOPIA. Podem ser indicadas para cobrir defeitos da superfície ocular em pessoas com cicatrizes aparentes na córnea (indicação estética).

Em alguns casos, garantem melhor visão do que os óculos em pessoas portadoras de CERATOCONE (doença que leva à deformidade da córnea), ANISOMETROPIA (graus muito diferentes entre os dois olhos) e astigmatismo irregular (deformidade da córnea, que pode ocorrer após trauma ou cirurgia).

As lentes também podem ser usadas para fins cosméticos, modificando a cor dos olhos.

Existem dois tipos de lentes de contato: as duras (rígidas gás-permeáveis) e as gelatinosas (hidrofílicas), que neste caso podem ser descartáveis, variando o período de descarte entre 01 a 30 dias.

As rígidas são mais duráveis, corrigem quase todos os tipos de grau e podem ser usadas simultaneamente com a maioria dos colírios. Porém, podem ser desconfortáveis durante a adaptação, levando a uma adaptação gradativa no olho.

As gelatinosas são confortáveis desde o primeiro dia e raramente se deslocam, porém podem oferecer menor nitidez em alguns tipos de ASTIGMATISMO, e apresentam maior facilidade para formação de depósitos, contaminações e infecções.

Consulte seu oftalmologista para saber qual seu tipo ideal de lente e para fazer o teste de adaptação.

Comentários